Review: A Essência do Amor

A-Essencia-do-Amor“Olga, Javier, Rachel e Ben cruzam-se onde o infinito da perplexidade parece ganhar um limite. Há uma especial luz nos finais de tarde de Malick, e nas marés vazias de um Mont Saint-Michel carregado de águas furtadas nos sentimentos de uma dança pelos jardins do castelo.

Neil, Marina, Jane e Quintana são os novelos empapados da existência emocional que caracteriza a combustão da dúvida, a crença no indescritível e, sobretudo, o debater de cada um de nós com aquilo que julgamos ter sabido um dia.

To The Wonder é maior que o essencial. O Amor não tem cerne, e não vejam isto como um contrassenso, é essa a sua essência. Não a ter, e o seu essencial é ser tudo. Não há escolhas que o determinem nem percursos que façam dele regra. A narrativa deste conto infinito são os momentos e as situações, as expressões que se lêem no olhar e nos abraços que os personagens trocam, numa realização e numa fotografia para lá do indiscritível. Num Ben apaixonado que ao mesmo tempo é Neil dividido num tempo que é seu e também de Olga. Rachel que aqui é Jane, cruza-se neste espaço pela razão única da vida ser assim mesmo, com provações constantes. E Javier, o padre Quintana, é uma chave para uma fechadura em textura de questão. Porque no fim, a questão é sempre a origem da busca. O que é o Amor, e qual será verdadeiramente a sua essência? Sentem-se em frente ao ecrã e mergulhem no que ainda não sabem de vocês, ou no que procuram não ter de enfrentar, mas não deixem de ver.” – João Candeias (Ignição Ozone)