Review: Antes da Meia-noite

images“Para quem viu os primeiros dois filmes, este é o seguimento natural da história de Jesse e Celine. Eles conheceram-se num comboio e apaixonaram-se pelas ruas de Viena. Estavam na idade dos sonhos e dos contos de fadas, a pergunta que ficou na cabeça de cada um deles quando se separaram foi “será que um dia voltarei a vê-lo/la?”. Eles reencontraram-se anos mais tarde, já adultos, com outras teorias e filosofias, sentiam-se atraídos um pelo outro, pela pessoa que haviam sido e por quem se haviam tornado, na idade da fantasia e descoberta. Em “Antes da Meia-Noite” encontram-se os dois na vida real, os sonhos de miúdos ficaram longe, a fantasia e mistério foram recordações. Agora, vemos Jesse e Celine num quotidiano banal, comum, com filhos. Os sonhos, mistérios e fantasias passam a ser decisões profissionais, decisões de casal, decisões sérias. Os contos de fada não existem. E melhor do que ninguém, este casal demonstra que no meio da rotina e no meio das discussões, é preciso agarrarem-se ao que os uniu em primeiro lugar, ao que os uniu no primeiro olhar, ao que os uniu no primeiro diálogo. É preciso imaginação, determinação e devoção. Pelas ruas da Grécia, acompanhamos mais um rol de conversas sobre quase tudo… mas principalmente sobre eles. Sobre onde chegaram e onde querem ir. E o importante é saberem que, seja qual for o destino, seja qual for a viagem, que sigam juntos. Depois de ver o filme, dei um saltinho ao Youtube e relembrei uma cena do 1º filme. É muito visível, não só a diferença dos anos que passaram pelos actores, mas também o tom entre eles. Um relato verdadeiro e honesto da evolução de uma relação.” Helena Rodrigues