Review: WWZ

wwz

Crítica por: Mónica Rodrigues

“World War Z é mais um filme de zombies/infectados. Sim… “mais um”. Não me interpretem mal, está bom mas traz pouco de novo a este tema. E para quem, como eu, gosta da fantasia zombie, fica aquém das expectativas. Li algures que é um bom filme para quem não gosta de zombies, e tenho de concordar com esta opinião. A história é contada da perspectiva de Gerry Lane, um ex-militar que é enviado para uma zona de conflito para descobrir as causas de uma epidemia que infecta os humanos, transformando-os em mortos vivos, e que se está a alastrar rapidamente pelo mundo. O filme entretém, se querem acção é uma boa escolha. Os infectados são retratados quase como animais raivosos e imparáveis, que alcançam uma força e velocidade incríveis e isso ajuda a tornar o filme interessante, torna as cenas de fuga muito mais arrepiantes. Quase vemos aquelas pessoas (que já não são pessoas) como se fossem um bando em busca da destruição. Não é a imagem habitual dos zombies a comer entranhas… é mais a vontade de querer destruir tudo à volta para se tornarem ainda num grupo maior. Mas a história e os personagens… não têm nada de novo. A família, a luta pela sobrevivência da nação, os que se sacrificam pelos outros…No fim ficou a sensação do “eu já vi isto antes”. Se bem que, sem querer desvendar nada, o final foi o mais plausível que já vi num filme do género… um bocado ridículo na sua essência se pensarmos a longo prazo, mas interessante e, quem sabe, se houver um apocalipse zombie não resulte?”