Review: O Meu Pé Esquerdo

348-Meu Pé EsquerdoCrítica por: André Gomes

“Faço destaque para a participação genial de Daniel Day Lewis, ele conquista o público, faz o espectador ficar preso à história e a sua personagem faz-nos crer que está ali um ser humano com uma paralisia cerebral real, devido à sua fantástica actuação.
Sem dúvida que foi merecedor do Óscar que ganhou na sua participação neste filme em 1989.

Christy Brown é uma criança que tem paralisia cerebral. O filme retrata-nos a realidade de uma família irlandesa pobre e de classe operária.  A sua mãe, reconhece a sua inteligência e a humanidade, ao contrário de outros membros da família, que o consideram um “vegetal”. O que é certo é que a sua força de vontade, de nunca desistir, de lutar contra tudo e contra todos, fez com que este evoluísse. Christy Brown é sem dúvida alguma, um lutador ! Devido à sua doença, Christy aplicou-se no seu pé esquerdo ( a única parte do seu corpo que pode controlar totalmente) para escrever e pintar – era a sua forma de comunicar. Pegava na caneta com o seu pé e assim escrevia, pois não conseguia falar. Mais tarde, com a sua força interior e o apoio da sua mãe e com a ajuda de uma médica de seu nome, Eileen Cole (…) é realizada uma exposição do trabalho de Christy . Após esse acontecimento, momentos menos bons aconteceram e Christy começa a escrever a sua própria biografia.

Este filme é sem dúvida uma lição de vida, com uma carga emocional muito grande. Onde posso concluir que não há nada que não se consiga com a força de vontade, a bondade e, principalmente, com o amor.”