Review: Halloween

halloween-movie

Crítica por: André Gomes

“Porque já está quase aí a porta, nada melhor que ver o filme “Halloween”.

O filme é bem executado para tirar vantagem dessa abordagem, mostrando cenas do ponto de vista do assassino. Existem centenas, se não milhares, de filmes de terror que envolvem um psicopata com ideias macabras, onde o público alvo são os adolescentes, por algum motivo. No entanto Halloween foi o primeiro grande filme a começar esta tendência e o primeiro filme, da conhecida actriz Jamie Lee Curtis. Eu acho que seria justo dizer que se não fosse o aparecimento deste filme não teríamos visto os gostos de Freddy Kruger de “Nightmare on Elm Street” ou de Jason no “Friday the 13th”.

A introdução do filme envolve um jovem rapaz chamado Michael Myers, que vê a irmã mais velha a fazer sexo com o namorado, não sabendo o motivo pelo qual o fez, Michael com apenas 6 anos  vai à cozinha buscar uma faca e apunhala-a até à morte. 15 anos depois, escapa de um hospital psiquiátrico e retorna a casa. Meyers  é um antagonista forte, silencioso (ele não fala durante todo o filme), usando uma máscara muito peculiar (…).

Halloween foi produzido com um orçamento de 325 mil dólares americanos e arrecadou 47 milhões  nas bilheterias nos Estados Unidos. O filme criou tal impacto ao ponto de, para este dia, a cada Halloween, milhares de máscaras iguais às de Michael Myers são vendidas em todo o mundo. ”