Review: Plano de Fuga

ESCAPE PLANCrítica por: André Gomes

“Há uns anos atrás, haveria aquele mito que juntar Sylvester Stallone e Arnold Schwarzenegger seria uma tarefa complicada devido aos seus trabalhos anteriores como Rambo, Rocky, Comando e Terminator respectivamente. Dois míticos actores de filmes de acção. Mas esse mito foi desfeito com a realização dos Mercenários 2 que os juntou.

Este filme surpreendeu-me pela positiva, para ser sincero estava um pouco de pé atrás, talvez por também ir um pouco às “escuras”, não tinha qualquer tipo de conhecimento do filme.Stallone e Schwarzenegger reúnem-se para fazer as delícias dos fãs de acção. A história não é original, mas cativa as atenções e entusiasma o público que se irá ver a delinear o seu próprio plano de fuga daquele espaço relativamente claustrofóbico.

Stallone é um especialista mundial em estruturas de segurança que decide aceitar um desafio: conseguir fugir de uma instalação ultra-secreta e de alta tecnologia. Para conseguir fugir, uma tarefa bem complicada àquelas a que estava habituado, ele vê-se obrigado a juntar-se a Schwarzenegger, também ele aprisionado nas mesmas condições, para elaborarem um plano que os ajude a escapar da prisão mais protegida e fortificada alguma vez construída.

Jim Caviezel também faz parte deste elenco onde representa o vilão da história e gostei muito de o ver nesse papel. Caviezel toca , no mais simples dos resumos, um caráter completamente oposto ao seu papel no filme “A Paixão de Cristo”. Sem alma , sem coração e satisfação em practicar o mal.

Considerando Stallone, que nasceu em 1946 e Schwarzenegger em 1947 o par supera as expectativas, estes homens vintage ainda estão aí para as curvas, tendo também pequenos diálogos entre eles com uma certa piada.”

TRAILER: PLANO DE FUGA