Review: Transformers 4

transformers-age-of-extinction-poster

 

Crítica por: Helena Rodrigues

“O que dizer sobre os Transformers 4? Que tal: Por favor, não façam maaaaaisssss… Ora bem, com isto não quero dizer que o filme é péssimo, mas honestamente é mais do mesmo. Claro que as únicas razões que nos levam a ir ver o filme é para ouvir as palavras sábias de Optimus Prime e as falas cantaroladas do Bumblebee. Quanto ao resto a premissa não muda, homem cientista que decide ajudar os Autobots, sacrificando-se por eles, miúda jeitosa lá pelo meio a correr de um lado para o outro soltando gritinhos nervosos, e claro, jovem rapaz que namora às escondidas com a miúda jeitosa, criando aquele trio “pai, filha e namorado” que supostamente devia ter piada, mas acaba sempre por ser tão forçado e previsível que apenas inspiramos fundo e pronto, aguentamos…

Shia Labeouf, foi sem dúvida uma personagem de marca nos primeiros filmes, com aquelas falas nervosinhas e aceleradas, mas o que se há de fazer, o rapaz deu-lhe a travadinha e chamaram o Mark para este novo papel. Ninguém esperava que Mark fosse o substituto, ele traz o seu próprio estilo, mas permitam-me que diga, não encanta. É apenas Mark Wahlberg a fazer um blockbuster, e muito possivelmente, um momento fixe para os seus filhos verem. Fora isso, é apenas mais uma cara numa trama que já não tem muito por onde pegar.

Um filme que posso classificar como “sessão matiné” de uma TVI ou uma SIC.”

VER TRAILER