Review: Combate Entre Irmãos

WARRIOR-movie-2011
Crítica por: André Gomes
“Achei um filmaço para o tipo de filme que é. A história gira em torno dos irmãos Brendan e Tommy Conlon, que foram torturados pela vida e separados por diferentes caminhos. Quando jovens, ambos foram treinados como lutadores pelo pai, um ex-soldado e alcoólico que, muitos anos depois, é odiado pelos filhos e esquecido por quase todos.
Para se redimir, ele busca dia após dia se reerguer e demonstrar que ainda pode oferecer algo mais do que a violência e ignorância do passado.
Tom Hardy representa muito bem o seu papel dando vida à personagem “Tommy”. Passa toda a dor e explosão do personagem e emociona-nos ao longo da sua trajetória.
Com este background de respeito sobre uma modalidade de luta nunca antes abordada de forma enfática em Hollywood, o realizador dá vida a um argumento exemplar, que se destaca pela carga dramática aplicada, pelo sentimento pulsante de coragem e redenção, pela construção de heróis, mitos, guerreiros com histórias incríveis de atitudes emblemáticas. É a glorificação do homem comum, daquele que prossegue na vida lutando violentamente, nunca desistindo.
Joel Edgerton também defende bem seu “Brendan”, convence-nos do drama do seu personagem, a sua coragem, a sua obstinação. Mas, quem se destaca é mesmo Nick Nolte, quase rejeitado para o papel pelos produtores, o actor entrega a sua alma ao personagem, o pai dos dois irmãos.
A expressão corporal, a força do olhar, a emoção passada em cada cena difícil, impressionam.
Para quem ainda não viu, recomendo.”