Review: O Caçador e a Rainha do Gelo

Crítica por: Helena Rodrigues

“No primeiro filme vimos Kristen Stewart como Branca de Neve, aprisionada numa torre pela Rainha Má Ravenna, interpretada por Charlize Theron, e é o Caçador Eric que ajuda a salvar a princesa, a derrubar a rainha e a restabelecer paz no reino. Mas neste novo filme, voltamos atrás no tempo e descobrimos um pouco mais sobre o passado da Ravenna. Continua a não ter bondade no coração e a procurar a morte à sua volta para se tornar mais poderosa, mas como em tudo na vida, existem opostos, e neste caso o oposto é a sua irmã Freya, interpretada por Emily Blunt.

Freya  não aparenta ter os mesmos poderes que a Ravenna, se os tem, estão adormecidos. E é a sua irmã malévola que, ao destruir a sua hipótese de ser feliz para sempre desperta os poderes gélidos de Freya. A Rainha do Gelo inicia assim uma demanda pessoal para roubar as crianças do reino e tê-las só para si. Com elas forma um exército de Caçadores que devem obedecer a uma simples regra: não amar.

ice queen

No primeiro filme, vimos Charlize Theron a encarnar uma personagem ridiculamente louca que recebeu algumas críticas menos positivas por parte do público. Agora, dividir o “palco” com Emily Blunt permitiu um certo equilíbrio nessa “loucura” tornando a sua personagem mais tolerável.

Branca de Neve é mencionada de forma ligeira para que o foco da narrativa se centrasse na história do Caçador e do seu amor Sara, aqui interpretado por Jessica Chastain. O curioso é este filme ser tanto uma prequela como sequela, permitindo-nos conhecer as origens do Caçador e como é que a sua história termina.

De todas as personagens, aquela que se destaca mais é a Rainha do Gelo.
Emily Blunt apresenta-nos o seu lado fantasioso e consegue superar Charlize Theron no duelo de Rainhas Más. Consegue fazer-nos entender o porquê da sua maldade e fecha o círculo com redenção. O seu arco tem começo, meio e fim, enquanto que a personagem de Ravenna não sofre qualquer tipo de evolução.

Foi um risco continuar a história da  Branca de Neve sem a ter como apoio.
Mas apesar de não ser um seguimento espetacular,  a meu ver resulta.
Com novas personagens, nova história de amor e uma nova missão a cumprir,
o argumento aparece de cara lavada e acredito que consiga agradar a muitos fãs do género.

VER TRAILER