Review: Terra Prometida

 

Crítica por Helena Rodrigues

“Steve Butler trabalha para a empresa de renome Global cujo principal interesse é investir no gás natural e na sua exploração. Assim que lhes é dada uma oportunidade única de subir na carreira, Steve e a sua colega Sue fazem as malas e viajam até uma pequena cidade rural para assinar contratos de compra e venda com os proprietários dos terrenos para que se iniciem as perfurações.

O que aparentava ser uma missão simples, dado que grande parte dos agricultores da área enfrentam dificuldades económicas que podem ser ultrapassadas através da venda dos seus terrenos, acaba por se tornar um duelo de argumentos e de consciência assim que um dos habitantes manifesta o seu desagrado perante este tipo de exploração e alerta para os perigos subsequentes.

promised-land

O filme é escrito por Matt Damon – que protagoniza – e por John Krasinski que surge como o ambientalista destabilizador Dustin Noble. A história retrata a história real sem recurso a artifícios do estilo de vida das pequenas cidades rurais, os perigos que enfrentam se não cederem à modernização e a luta quase silenciosa para honrarem os bens e propriedades pessoais, as heranças e legados. É-nos dado a conhecer a realidade nua e crua de como as grandes companhias funcionam, as filosofias que regorgitam e os métodos desleais usados para conseguirem fechar mais um negócio e capitalizarem mais uns quantos milhões.

Para Steve começa por ser apenas uma missão de números, até que as inseguranças dos habitantes e uma campanha agressiva por parte de um único ambientalista no local colocam em risco, não só a sua carreira, mas também a sua perspectiva em relação àquilo que defende.

O filme tem momentos de narrativa lentos que não servem grande propósito a meu ver e muitas cenas focam bastante o começo da relação simpática entre Steven e Alice, uma professora da cidade, e este foco distrai-nos um pouco do principal tema do filme. A chegada do novo ambientalista agita o enredo, porque Dustin Noble é chocante, descarado, misterioso e exagerado. Sabemos que existe uma história por detrás dele, e confesso que não esperava a reviravolta no final que me convenceu e dar mais uns pontos ao filme.

“Terra Prometida” é uma história ligeira que apenas deixa brilhar Matt Damon e John Krasinski, mas ainda assim, sem grande “xaram”. No entanto, não deixa de ser interessante conhecer um pouco mais sobre a pressão colocada aos mais “pequenos”, fazendo-os acreditar que abdicar dos seus terrenos em troca de dinheiro é a única maneira de continuarem a prosperar.”

VER TRAILER