Review: Um Reino Unido

Esta é a história verídica de Seretse Khama e Ruth Williams, que se conheceram em Inglaterra e rapidamente se apaixonaram, sem se aperceberem nesse preciso momento que a diferença de cor das suas peles iria levá-los numa longa viagem de paciência, esperança e determinação.

O filme começa num ritmo ligeiramente lento para nos apresentar o casal, como se conhecem e como rapidamente nutrem uma paixão um pelo outro. Talvez por esta parte ser essencialmente introdutória, não nos é dada a oportunidade de conhecer de imediato o coração e alma das personagens. David Oyelowo e Rosemund Pike são dois actores de grande calibre, mas o talento de ambos não salta à vista na primeira parte do filme.

Depois de Ruth aceitar casar com Seretse, mesmo depois de saber que ele teria de regressar à África do Sul para se assumir como governador de Bechuanalândia – um nome engraçadíssimo, que é repetido inúmeras vezes ao longo da história e que nos faz desejar que fosse o título do filme – a sua vida não se torna mais fácil, pois o facto de ser uma mulher branca e inglesa também não é visto de bom agrado pelo povo de Seretse.

united kingdom

Assim que saltamos para o cenário africano começamos a sentir-nos mais integrados na história. É-nos dado a conhecer o retrato do período do apartheid e como o casamento entre brancos e negros podia pôr em causa os interesses políticos entre a África do Sul e o Reino Unido. Também conseguimos “ver” e “compreender” as personagens com mais pormenor, ao mesmo tempo que vamos aprendendo a lidar com os tratamentos sociais da época.

David Oyelowo tem o seu melhor momento num discurso apaixonado que faz aos seus seguidores, onde declama o amor que tem pela sua terra e pela sua mulher. Ele é, muito provavelmente, quem mais se destaca no filme, transmitindo emoções fortes, combinando determinação e frustração constante. Quanto à presença de Rosemund Pike, está a anos-luz do mesmo impacto que teve no filme “Em Parte Incerta”, sendo que os seus diálogos e momentos no filme são moderados, mas eficazes.

“Um Reino Unido” pode não causar um brilharete com interpretações dramáticas, mas é um filme centrado num pedaço de história real que todos devem conhecer. E ainda, aprendemos mais sobre um reboliço político que durou mais tempo que devia e que separou duas pessoas, que sacrificaram grande parte da sua vida a dois para trazerem igualdade, justiça e independência ao território que mais tarde se tornaria a República do Botswana.

Por: Helena Rodrigues

VER TRAILER

Advertisements